Notícias

FOLHA DE S. PAULO - PODER - Lula errou pouco no depoimento a Moro, avaliam advogados.

21/06/17
O ex-presidente Lula não deu o show que gostaria, mas conseguiu evitar que o interrogatório conduzido pelo juiz Sergio Moro gerasse contradições que pudessem incriminá-lo no caso do apartamento tríplex, segundo três advogados e professores de direito ouvidos pela Folha.

As perguntas de Moro que não tinham relação com a ação penal, o apartamento do Guarujá que teria sido ofertado pela empreiteira OAS ao ex-presidente como propina disfarçada, foram criticadas pelo trio.

"Lula não se saiu mal no interrogatório", diz Gustavo Badaró, advogado e professor de direito penal da USP. "Ele confirmou encontros e situações que os investigadores conheciam, mas negou a prática de atos ilícitos. Foi uma boa estratégia".

Para Badaró, o fato de o juiz ter extrapolado a acusação do Ministério Público é preocupante. "Juiz que extrapola a denúncia é um indício de perda de imparcialidade. No caso do Moro, acho que isso não compromete o seu trabalho, mas acende uma luz amarela".

CLIQUE PARA ACESSAR O ARTIGO COMPLETO


  « Voltar